Passada a cerimônia, muitos noivos ficam ansiosos para cumprimentar os familiares e curtir a festa com os amigos. Vão para a pista de dança e esquecem das fotos, do bolo, do buffet… Isso aconteceu com Maria Victoria e Bernardo, que casaram no Meio do Mato em junho do ano passado. Eles tiraram poucas fotos juntos e depois ficaram frustrados. Como não dava para voltar no tempo, eles planejaram um outro dia único.

Sítio para casamento e ensaio de fotos Meio do Mato“No dia do casamento, não temos muito tempo para nada. Tudo passa muito rápido, é impressionante. Você quer fazer tudo, aproveitar ao máximo, e com essa pressa de ir para a festa, acabamos não tirando muitas fotos só nós dois depois de casados”, lembra Maria Victoria. “Não estava com paciência para fotos, só queria ir encontrar meus amigos e dançar até amanhecer. E claro, me arrependi depois”, confessa.

Mas se o vestido ainda estava no armário, por que não voltar ao local do casamento para novos registros? E foi isso que ela fez! Planejou uma nova sessão de fotos com o marido no sítio, onde foi realizada a cerimônia. Para que o momento fosse ainda mais especial, o casal esperou completar um ano, assim o ensaio foi uma comemoração das primeiras bodas juntos.

Um ano de casados: bodas de papel

Há cerca de um mês, Maria Victoria e Bernardo se produziram para reviver um pouquinho as emoções daquele grande dia. “Voltar ao sítio é sempre uma forma de voltar ao dia mais importante das nossas vidas. É como se passasse um filme pela cabeça de todos os momentos, de todos os detalhes, de todos os sentimentos vividos. Voltando vestida de noiva então, é uma nostalgia maior ainda!”, revela Maria Victoria.

Mas nostalgia não foi o único sentimento que embalou o ensaio. Teve também um pedido de casamento surpresa, em meio às poses à beira do lago. “O Be fez uma surpresa e me deu um lindo anel, se ajoelhando e me pedindo em casamento novamente. Foi tão lindo, e claro que eu aceito casar com ele todos os dias da minha vida! Não poderia existir marido mais perfeito para mim”, contou a noiva. Olha que momento lindo:

História antiga

Os destinos da carioca e do capixaba se cruzaram muitas vezes durante a vida. Ainda crianças, eles moraram na mesma rua, no Rio de Janeiro. Mais tarde se mudaram para o mesmo bairro, estudaram em colégios próximos e Maria Victoria chegou até a entrar de penetra em uma casa de festas para o aniversário de 15 anos da irmã do Bernardo.

Tudo isso sem nunca terem trocado sequer uma palavra! Eles só conseguiram ser oficialmente apresentados muitos anos depois, já adultos. Bernardo foi morar no prédio de uma das melhores amigas da Maria Victoria e, um dia, acabaram entrando juntos no elevador. Surgiu dali uma amizade que, em pouco tempo, se transformou em amor. Namoraram por seis anos até noivarem.

O casamento foi marcado para um sábado, ao final da tarde no Deque das Águas. Assim, Maria Victoria também conseguiu realizar um sonho de infância: casar ao ar livre em meio à natureza. “Desde pequenininha, nos meus sonhos, o meu casamento era rodeado de verde e não em lugar fechado. Queria um lugar que não tivesse nada da agitação do Rio de Janeiro, mas ao mesmo tempo não queria sair da cidade”, lembra com carinho.

Veja abaixo a galeria completa com ensaio de bodas de papel, além das fotos e do vídeo do casamento.

Por Katryn Dias
Fotos D51 (ensaio) | Moyra e Tiago (casamento)